Mercado Livre de Energia


ago 12, 2016

Há dois ambientes distintos para a comercialização de energia elétrica no Brasil. O primeiro e mais convencional é o Ambiente de Contratação Regulada (ACR), onde estão os consumidores cativos que compram a energia das concessionárias as quais estão ligados. Cada unidade consumidora paga uma tarifa mensal, e as tarifas são reguladas pela ANEEL.

O Brasil vive uma crise no setor elétrico. A combinação dos fatores falta de chuva, interferência política e atrasos em investimentos fizeram com que, atualmente, uma grande parte da energia elétrica esteja sendo produzida em usinas térmicas, o que eleva muito o preço do megawatt-hora. O Mercado Livre de Energia é seguro e confiável, e surgiu para estimular a livre concorrência e reduzir curtos com energia. São diversas opções de fornecedores, tornando a negociação de preços e prazos uma realidade. A contratação é realizada diretamente entre o consumidor e o agente de geração ou de comercialização, e o cliente fica livre para escolher qual será seu fornecedor de energia.

Podem migrar para o Mercado Livre de Energia os consumidores classificados como Consumidor Livre e Consumidor Especial, que devem ter as especificações mínimas da tabela a seguir:

Mercado Livre de Energia

 

Caso o consumidor se enquadre nessas especificações e quiser migrar para o Mercado Livre, ele deverá:

  • Denunciar seu contrato atual de fornecimento junto a Concessionária a qual está ligada, respeitando os prazos de aviso prévio;
  • Negociar e assinar o contrato de fornecimento de energia elétrica no Mercado Livre com um Gerador ou Comercializador;
  • Negociar e assinar contratos de conexão e de uso com a distribuidora na qual a unidade industrial ou comercial está conectada;
  • Adequar o sistema de medição de consumo junto a distribuidora de acordo com a legislação;
  • Associar-se a CCEE.

A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) é uma instituição pública sem fins lucrativos, regulada pela ANEEL, responsável pelo controle de todos os contratos e pela medição da energia gerada e consumida pelo Mercado Livre de Energia.

Outras vantagens de ser um Consumidor Livre:

  • Tarifas mais baixas em relação as do mercado cativo (contratação regulada);
  • Liberdade de compra de volumes de energia adequados ao perfil de consumo;
  • Opção de contrato de curto, médio ou longo prazo;
  • Aquisição de energia adicional;
  • Índices de reajuste previamente acordados;
  • Segurança e conhecimento do preço do contrato ao longo de todo o contrato.;
  • Sustentabilidade.Mercado Livre de Energia